Usuários de maconha são 5x mais propensos a desenvolver esquizofrenia

Os usuários regulares de cannabis são cinco vezes mais propensos a desenvolver o transtorno mental, segundo os cientistas, a cannabis é a substância que apresenta o maior risco para o desenvolvimento desse tipo de doença.

De acordo com uma pesquisa, os especialistas concluíram que os usuários da droga são 5,2 vezes mais propensos a desenvolver Esquizofrenia do que alguém que nunca fumou. Em termos de comparação, drogas alucinógenas aumentam esse risco em 1,9 e as anfetaminas em 1,24.

Pesquisadores dinamarqueses estudaram mais de 3,1 milhões de registros médicos para determinar a ligação entre o consumo de cannabis e a Esquizofrenia. A equipe analisou usuários de maconha diagnosticados com a doença.

Na pesquisa apresentada na Psychosis Association International, eles afirmam que a dopamina – hormônio prazer – liberada pela droga, poderia desencadear a doença em pessoas susceptíveis aos seus efeitos.

Segundo a pesquisa, a substância atinge um a cada quatro casos de psicose. Mais de nove milhões de pessoas na Inglaterra e País de Gales fumam cannabis. Ativistas pró-maconha dizem que a droga não pode ser associada a casos de transtorno psicótico. Eles afirmam que as pessoas podem ser esquizofrênicas antes de usar a droga, utilizando-a nos estágios iniciais da doença para ficarem mais calmas.

Mas os pesquisadores do Centro de Saúde Mental do Hospital Universitário de Copenhagen encontraram evidências dos efeitos da cannabis no cérebro de pessoas esquizofrênicas. Em um segundo estudo, eles descobriram que as mulheres grávidas que abusaram de droga, deram à luz a crianças seis vezes mais propensas a se tornarem esquizofrênicas. Isso sugere que os efeitos físicos da droga poderiam ser transmitidos ainda no útero.

Nós sabemos que uma criança no ventre de sua mãe não está fazendo isso por opção. Para mim, isso mostra a ideia de que a cannabis é um mecanismo causal”, explica o líder do estudo Dr. Carsten Hjorthøj. “Sabemos que a Esquizofrenia é uma doença do cérebro ligada à dopamina e que a maconha influencia esses níveis”, completa.

Fonte:

Deixe um comentário

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK