Órfã de 8 anos estupra amiguinha menor e abala ao revelar quem a ensinou

0
48

Alguns crimes, infelizmente, apenas mudam sua data e local, mas sempre acontecem. É comum vermos na televisão, jornais e internet diversas situações conflitantes que envolvem, por exemplo, o abuso sexual.

Recentemente, um caso desse tipo ganhou discussão em todo o mundo, após, em um orfanato, uma criança ter abusado sexualmente de outra.

A situação causou revolta, já que seres tão pequenos não costumam ter maldade e acreditava-se que alguém estaria por trás de toda a situação. O caso envolve uma órfã de 8 anos de idade. A menina, que está em um orfanato de Katni, no estado de Madhya Pradesh, na Índia, foi pega molestando sua amiguinha, de apenas 7 anos.

A garota, a fim de convencer a colega a passar por tal ato, disse que sua amiga teria uma saúde muito boa. Assim como a criança maior, a outra também não tinha família. Ambas tinham uma amizade no orfanato e viviam juntas. O local é mantido por ajuda da sociedade e do governo e o ato mexeu com a opinião de muita gente. Alguns veículos de comunicação falam que a situação é atípica.

Uma pessoa que trabalha no orfanato é quem viu a cena que, certamente, não será esquecida. A menina de 8 anos inseria dois de seus dedos no órgão genital da sua colega. Ela fazia isso como se toda aquela situação fosse normal.

Detalhes de caso surpreendem e mostram como crianças passam por violência

Após o flagrante, a menina vítima do abuso foi levada ás pressas para um hospital. Ela estava sangrando bastante e houve uma grande preocupação devido a esse fato.

O hospital divulgou que a menina está com a saúde estável. Os investigadores abriram uma apuração, na região, para tentar entender o que pode ter acontecido. Não demorou muito para que o pior fosse confirmado. Eles chegaram à conclusão que, de fato, uma menina abusou sexualmente da outra.

A criança deu depoimentos sobre o episódio. Questionada, ela afirmou que o seu irmão teria ensinado ela a fazer isso. Mais tarde, descobriu-se que o tal irmão era um homem de 30 anos e que não tinha parentesco com a garota.

Antes dela ter ido para esse orfanato, a menina, que não teve o nome identificado, passou por um abrigo. No local, ela passou por inúmeros episódios de abuso sexual e apenas reproduziu as situações assustadoras pelas quais viveu.

A menina disse que isso acontecia todos os dias. O suspeito, assim como ela fez com a amiguinha, também dizia que a situação era para o bem de sua saúde. O outro abrigo deveria receber crianças de até 6 anos, mas demorou para que as autoridades fizessem a transferência. O caso continua sendo investigado.

Fonte: br.blastingnews

Deixe um comentário