Conheça sete jogos proibidos no mundo que são liberados no Brasil

0
18

O Battlefield e o Pokémon GO estão na lista dos sete games que estão disponíveis no Brasil, mas que tiveram problemas políticos ou religiosos em outros países e nunca chegaram legalmente aos jogadores. 

Não é de hoje que títulos de tiro, luta ou de mundo aberto podem receber o rótulo de polêmicos – o que chama a atenção para o jogo e, dependendo do conteúdo, faz com que ele seja vetado em determinados países. Abaixo, você confere a seleção de games proibidos em alguns lugares no mundo, mas que são totalmente liberados no Brasil.

Battlefield 4 – PC, Xbox 360, Xbox One, PS3, PS4 – Electronic Arts

Battlefield 4 foi lançado para várias plataformas, como PC, Xbox 360, Xbox One, PS3 e PS4, sendo um dos grandes sucessos da franquia da EA. Porém, o jogo teve o seu lançamento impedido na China, que baniu o game com a alegação de “segurança nacional”.

Por causa do lançamento do DLC “China Rising”, o governo chinês considerou o game uma forma de “invasão cultural”, o que colocaria em perigo a soberania chinesa sob seu povo. Por isso, qualquer distribuição de Battlefield 4 no país foi considerada ilegal.


EA Sports MMA – Xbox 360 e PS3 – EA

A Electronic Arts começou a sua jornada no octógono virtual com EA Sports MMA, game com lançamento para Xbox 360 e PlayStation 3. Apesar de ser um esporte de contato, colocando vários lutadores uns contra os outros, o jogo não teria problema para ser lançado ao redor do mundo. Só que o governo da Dinamarca barrou o simulador.

EA Sports MMA foi banido por causa das propagandas presentes no game (Foto: Divulgação/EA)

Isso aconteceu devido a uma lei local que proíbe propagandas e divulgação de bebidas energéticas em qualquer mídia veiculada pelo país. EA Sports MMA trazia esse tipo de publicidade em faixas, roupas e no octógono. Em vez de retirar esses elementos, a Electronic Arts acatou o banimento, argumentando que tirar as marcas acabaria com a experiência realista do jogo.


Medal of Honor: Warfighter – Xbox 360 e PS3 – EA

Em 2013, a EA lançou Medal of Honor: Warfighter o último game da franquia. O jogo foi lançado para Xbox 360, PS3 e PC, chegando em boa parte do mundo, menos no Paquistão.

Medal of Honor: Warfare (Foto: Divulgação/EA)

Isso aconteceu porque alguns donos de lojas de videogame viram no game uma forma distorcida de apresentar o Paquistão para o resto do mundo. Segundo eles, o título fazia com que o país fosse visto como uma espécie de “campo de treinamento para terroristas”. Por isso, a Associação de Comerciantes e Fabricantes de CD, DVD e Fitas Cassete decidiram não vender o game no país, tornando-o ilegal para o comércio.


Mass Effect – PC, Xbox 360 e PS3 – EA

O Mass Effect, uma das franquias mais adoradas pelos fãs de RPG da Bioware, também foi vítima de banimento. O jogo, que foi lançado em todo o mundo para PC, Xbox 360 e PlayStation 3, acabou tendo a sua venda proibida em Singapura.

Mass Effect foi banido na Singapura (Foto: Divulgação/EA)
Mass Effect foi banido em Singapura 

O argumento utilizado pelo governo local foi o fato de o game possibilitar o relacionamento homossexual masculino dentro do jogo, algo proibido por lei no país. Eventualmente, o banimento acabou sendo removido e uma classificação etária alta foi aplicada, tornando-o uma compra difícil em Singapura.


Manhunt – Xbox, PC, PS2, PS3, PS4 – Rockstar Games

O Manhunt é um dos jogos mais violentos já lançados pela Rockstar. A empresa, que está acostuma com polêmicas por causa da série GTA, teve dois dos seus jogos da série Manhunt banidos na Austrália.

A violência insana de Manhunt causou o seu banimento (Foto: Divulgação/Rockstar)

É de conhecimento geral que a Austrália é bem severa com a classificação de jogos eletrônicos, banindo títulos por terem menções a sexo, drogas ou violência. O Manhunt coloca o jogador no controle de um assassino, que mata para acumular pontos. Sendo assim, não é difícil imaginar o motivo pelo qual ele e sua sequência foram proibidos por lá.


Syndicate – PC, PS3, Xbox 360 – EA

Outro jogo da EA que não passou na Austrália foi Syndicate. O reboot da série cyberpunk, que agora virou uma aventura de tiro em primeira pessoa, trazia a violência de jogos do gênero, mas com um pouco mais de peso na maneira como tudo era mostrado.

Syndicate foi banido na Austrália pela sua violência (Foto: Divulgação/EA)

O governo da Austrália baniu o game por mostrar cenas de desmembramento, decapitação, ferimentos abertos, fraturas e sangue. A EA resolveu, então, comercializar o game em outras regiões com classificação etária mais alta.


Pokémon GO – Android e iOS – Niantic

Até Pokémon Go, a febre que tomou conta do mundo em 2016, acabou na lista dos games banidos em alguns países. Um deles foi o Irã, que proibiu a disponibilização e funcionamento do game.

Pokémon GO acabou banido no Irã (Foto: Divulgação/Niantic)

Os motivos dados pelo governo são referentes à segurança dos usuários e o sistema de localização por satélite utilizado para o jogo funcionar. O Irã argumentou que se os desenvolvedores realizassem algumas mudanças no game, além de excluir lugares de seus mapas, ele poderia ser liberado no país, mas o banimento permanece até hoje.

Fonte: techtudo

Deixe um comentário