Como disciplinar seu filho adolescente

0
146

O DESAFIO

Sua filha sabe que só pode usar o celular até às 9 da noite, mas, duas vezes nesta semana, você a pegou trocando mensagens de texto depois da meia-noite. Seu filho sabe que deve voltar para casa às 10 horas da noite, mas ontem ele chegou depois das 11 — de novo.

É verdade, seu filho pode ser mais obediente. Mas para isso você precisa primeiro entender por que ele está desobedecendo às regras. Não se desespere! O que parece uma afronta talvez não seja algo tão grave assim.

POR QUE ACONTECE

Limites confusos. Alguns filhos ignoram regras para testar até onde podem ir sem ser punidos. Por exemplo, se um pai disse que um mau comportamento seria castigado de certa maneira, o adolescente pode testar os limites para ver se o pai cumprirá mesmo sua palavra. Será que isso significa que ele está se tornando um rebelde incorrigível? Não necessariamente. Mas uma coisa é certa: se sua disciplina for coerente e seus limites claros, é mais provável que seu filho leve a sério as regras.

Inflexibilidade. Alguns pais tentam controlar seu filho com uma lista enorme de regras. Quando o adolescente desobedece, eles ficam irritados e impõem ainda mais regras. Mas isso só costuma piorar a situação. O livro Parent/Teen Breakthrough, sobre o relacionamento entre pais e filhos adolescentes, diz: “Quanto mais você tenta ter controle, mais seu filho resiste . . . é como tentar passar manteiga gelada num pão macio: só vai despedaçar o pão, e não adianta passar com mais força.”

A disciplina precisa ser equilibrada. Ao passo que “castigar” significa causar sofrimento, “disciplinar” significa basicamente ensinar. Então, como você pode ensinar seu filho a obedecer às suas regras?

 

O QUE VOCÊ PODE FAZER

Seja claro. Os adolescentes precisam saber exatamente o que se espera deles e que consequências terão se desobedecerem. — Princípio bíblico: Gálatas 6:7.

Sugestão: Faça uma lista de regras para sua família. Daí, pergunte-se: ‘Será que a lista está muito longa? Ou então muito curta? Algumas regras não se aplicam mais? Será que preciso ajustar alguma regra, levando em conta o grau de responsabilidade que meu filho tem mostrado?’

Seja coerente. Se você ignorar um erro de seu filho numa semana, mas castigá-lo na semana seguinte por causa de um erro parecido, isso poderá confundi-lo. — Princípio bíblico: Mateus 5:37.

Sugestão: Tente escolher uma consequência que tenha alguma relação com o erro. Por exemplo, se seu filho não respeitou o horário de voltar para casa, você pode exigir que ele volte mais cedo ainda da próxima vez.

Seja razoável. Mostre flexibilidade por conceder a seu filho mais liberdade, conforme ele a merecer. — Princípio bíblico: Filipenses 4:5.

Sugestão: Tire tempo para conversar com seu filho sobre regras. Você pode até deixá-lo sugerir castigos para determinados erros. É muito mais provável que um adolescente obedeça às regras que ele mesmo ajudou a criar.

Preocupe-se com o caráter de seu filho. Seu objetivo não é apenas fazer seu filho lhe obedecer, mas ajudá-lo a desenvolver uma consciência saudável — um senso interno do que é certo e errado. (Veja o quadro “ Ensine qualidades desejáveis”.) — Princípio bíblico:1 Pedro 3:16.

Sugestão: Recorra à Bíblia em busca de ajuda. Ela é a melhor fonte de “disciplina e sensatez”, e sua sabedoria pode “dar prudência aos inexperientes e conhecimento e bom senso aos jovens”. — Provérbios 1:1-4, Nova Versão Internacional.

Fonte: